segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Fora, Dualib!

Quem foi que duvidou que um dia Dualib cairia? Eu não fui. Principalmente porque, como corinthiana desde o berço, entendo a força que tem essa torcida. Pois quando surgiu o “Movimento Fora Dualib” ficou claro que a ditadura do nefasto presidente do Timão estava no fim.

Então ontem, em 7 de agosto de 2007, Alberto Dualib e Nesi Curi foram afastados da presidência do Corinthians depois de 14 anos por uma esmagadora maioria de conselheiros do clube que outrora caminharam juntos com os dois senhores. Assim escreveu a história: presidente e vice, humilhados e traídos por antigos amigos.

Há quem vá dizer agora que Andrés é o verdadeiro herói do Corinthians e que só quando assumiu a oposição é que alguma coisa mudou. Outros irão afirmar que Dualib só se complicou porque o Ministério Público Federal concluiu a investigação e o denunciou por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro por conta da parceria com a MSI. Mas eu acredito é na gente. E a gente é quem nunca teve nenhum interesse em ser corinthiano, a não ser ver no estádio o jogador suar a camisa dentro de campo para honrar o nosso amor, mesmo que perca a partida.

A gente é quem nunca ganhou um tostão às custas da fé de outros, pelo contrário. A gente é quem só gasta dinheiro com camisa do clube que custa quase meio salário mínimo, ingresso, viagem, bandeira, boné, agasalho, água superfaturada e lanche ruim no estádio. A gente é quem, hoje em dia, agüenta desrespeito de todos os lados para no meio de tanto jogo ruim ser recompensado com um drible bonito, um gol de fora da área, ou um simples gol, que seja. Porque é a gente que gosta de futebol.

E foi só quando a gente se uniu é que as coisas realmente aconteceram. Poderia o Ministério Público Federal ainda não ter concluído as investigações ou o Andrés e sua turma não terem bandeado para o outro lado. Bastava a nação ter se revoltado, se indignado e se juntado para os dias do Dualib estarem contados. Do mesmo jeito que por conta da união dessa torcida é que o afastamento do Dualib será declarado definitivo daqui a uns dias.

Por trás dessa queda, que é um marco para o Corinthians e para o futebol, não está qualquer conselheiro, mas o sangue alvinegro fervido de uma porção de gente que acreditou e acredita que mudanças (para melhor) são possíveis. Eu digo sempre e repito: dá para mudar o mundo começando pelo futebol. É só querer.

PS: Parabéns para o Eduardo e a Débora, casal incansável que acredita
.

2 comentários:

Enzo Bertolini disse...

Oi Leonor, td bem?? Que bom que voltou com o blog.....Ele é leitura obrigatória..... Ah, aproveitando a onda de atualizações, o símbolo do Timão tá só com três estrelas..... Falta a do nosso glorioso mundial e a do tetra da MSI....rs
Bjs e bem vinda

Daniel disse...

ficou lindo o site!